sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Homenagem ao Cadete PM morto em MG

A luta e o luto
Hoje não havemos de contar piada
Não se deve e não se podem histórias engraçadas
Pois havemos de nos enlutar na luta desgraçada
Que ceifou o guerreiro na jornada...
O demônio se prepara para emboscada
Não se pode prevê a hora exata
O guerreiro seguia sua estrada
E se deparou com dois demônios e duas espadas
Guerreou como se esperava...
Mas não houvera vencido
(a reação  foi ilibada)
Mas a proporção exagerada...
Fez tombar o guerreiro aguerrido
Não foi um bom combate
Não poderia ter sido...
Cortar na nossa própria carne
Um membro arrancado
Surpreendido
Faz sangrar uma tropa
Como um corpo combalido
Como um pedaço que se perde
Como as dores dos amigos...
Com a vida que se mede
Pelos valores percebidos...
Que o Grande Arquiteto
Receba aquele Ser construído
E lhe dê um local de conforto
Daquilo que lhe for merecido... H. Víler – Poeta Moderno







Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário é bem-vindo