quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Eu não quero um padre Negro/Alemão

 Eu não quero um padre negro
(mas não há racismo nisto)
eu não quero um padre negro, eu insisto 
Eu quero um padre bem velhinho 
Com cabelos brancos e olhos da cor do céu
Porque o padre negro me confunde 
(porque o negro [como falta de luz] é antítese do que se mostra e do que se representa)
Mas eu não quero um padre alemão 
(porque alemão, quando velho, traz a expressão de coisa ruim ou má)
Mas não posso generalizar 
Mas não quero um padre alemão 
Quero um padre magrinho
Cabelos brancos de algodão 
Como se fora um representante alvejado 
Da minha imaginação 
(desenhado pela religião)
Como um Papai Noel magro
(um pouco Mário Lago)
Repara:
O padre é branco e fala de luz
É representante de  Deus
Ou Jesus 
Com santos europeus 
Falando de um Galileu
De olhos azuis  - Hércules de Souza Víler - Poeta Moderno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário é bem-vindo