sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Poeta sem Alma - poet without soul



Eu fiz uns versos 

brancos...
(não que eu seja racista)
eu apenas não estou tão poético...
fascista...
vestido no engodo da vida...
pus o dedo na ferida...
(coloco o dedo onde quero)
-rimas me fazem poeta?
-não acredito... 
(nem espero)
mas os versos são sinceros...
versos brancos falam do escuro
(da vida)
do outro lado do muro
tolida 
fica minha opinião...
(opinião do poeta não conta)
porque poeta tem alter ego...
porque poeta tem outro EU
o EU poético...
o EU sintético e analítico...
o EU político...
poeta fala do outro em si...
como se estivesse grávido do poema...
e põe no mundo um tema ...
para se pensar ou se ler...
Hércules de Souza Viler

Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário é bem-vindo