quarta-feira, 22 de junho de 2011

A Morte do Conto... The Death of Tale

No meu conto de fadas
a fada morreu...
suspeitaram de mim,
mas não fui eu...
'quem morreu,
o conto, ou a fada?'
'o conto se suicidou...'
'de morte morrida, ou matada?'
'Não, de amor...'
Hércules de Souza Viller

o que é normal? ... what´s normal?

Normal é o que está na norma...
Legal é o que está na lei...
Livre arbítrio é arbitrar em causa própria...
Num estado democrático de direito
não existe livre-arbítrio...
Num estado democrático de direito
damos ao Estado o nosso direito,
para que o Estado nos garanta o direito legislado pelo Estado...
Talvez,
dar ao Estado o nosso direito
pode ser entendido como LIVRE-ARBÍTRIO ...
um-falso-livre-arbítrio
 Hércules de Souza Viller...

eu e Olavo Bilac - Poetry from Brazil

Longe do estéril turbilhão da rua,
Beneditino escreve! No aconchego
Do claustro, na paciência e no sossego,
Trabalha e teima, e lima , e sofre, e sua!

Mas que na forma se disfarce o emprego
Do esforço: e trama viva se construa
De tal modo, que a imagem fique nua
Rica mas sóbria, como um templo grego


Não se mostre na fábrica o suplicio
Do mestre. E natural, o efeito agrade
Sem lembrar os andaimes do edifício:


Porque a Beleza, gêmea da Verdade
Arte pura, inimiga do artifício,
É a força e a graça na simplicidade.

eu e Augusto dos Anjos - Poet from Brazil

"Eu, filho do carbono e do amoníaco,

Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

Profundissimamente hipocondríaco,
Este ambiente me causa repugnância...
Sobe-me à boca uma ânsia análoga à ânsia
Que se escapa da boca de um cardíaco.

Já o verme - este operário das ruínas -
Que o sangue podre das carnificinas
Come, e à vida em geral declara guerra,


Anda a espreitar meus olhos para roê-los,
E há de deixar-me apenas os cabelos,
Na frialdade inorgânica da terra!"

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Verbo de Ligação... e alguns Verbos

VERBO DE LIGAÇÃO...
Rasga a lista de verbos de ligação que seu professor lhe deu(ela pode te fazer perder a questão do concurso)...lembra: ser, estar, permanecer, continuar, ficar, etc.
Um verbo de ligação deve, obrigatoriamente, ligar o sujeito ao seu PREDICATIVO.(predicativo é aquilo que não pode ser separado do sujeito...exemplo: João é feliz.... Feliz é uma coisa que está dentro de João...logo, feliz depende de João para existir...)
Olha como a lista pode te enganar:
João está feliz (verbo de ligação=ligando João ao seu predicativo)
João ESTÁ na sala (ESTÁ = verbo intransitivo; NA SALA= adjunto adverbial de lugar)...
sendo assim, ESTÁ NA SALA é onde João está, não o que está dentro de João; logo, não há que se falar em PREDICATIVO DO SUJEITO, MUITO MENOS EM VERBO DE LIGAÇÃO.
O que determina o tipo do verbo é o contexto...veja os exemplos:
João VIROU a mesa = Verbo transitivo direto
O barco VIROU = Verbo intransitivo
João VIROU polícia = Verbo de ligação
Hércules de Souza Viler

aposto

Geralmente, aposto é separado por vígula, daí pensar que o sujeito não pode ser separado por vígula DO SEU PREDICADO não é uma regra fixa...
veja: o poeta Manuel Bandeiras mora na cidade de Governador valadares...nesse caso, os nomes Manuel Bandeiras e  Governador Valadares são apostos de poeta e cidade...
o caso clássico de aposto: João, o magrelo, é feliz... perceba que MAGRELO FICA ENTRE VÍRGULA porque é aposto de João, e separa João do seu predicado...

adjunto adnominal

o adjunto adnominal é um dos mais fáceis adjuntos...
veja: a minha prima Verônica mora em Vitória...
a minha prima Verônica mora em Vitória...Verônica é o núcleo do sujeito da oração... A + MINHA + PRIMA são adjuntos, ou, informações adicionais sobre a Verônica, por isso são chamados de adjuntos adnominais...